- TATA MARQUES NEWS :: do jeito que o povo gosta!

Jovem decidiu fazer uma vaquinha para angariar recursos e comprar sua sonhada casa própria, mas uma doação inesperada (e surpreendente!) mudou tudo.

Sucesso absoluto no Instagram, onde já acumula mais de 140 mil seguidores, Anderson Lima, o @andercrazyy, de 23 anos, faz vídeos super bem-humorados sobre os mais diversos assuntos do dia a dia, ao mesmo tempo em que escancara com sarcasmo o preconceito que sofre por ser gay e periférico.

Morador de Pium, bairro de Natal (RN), o jovem já trabalhou como auxiliar administrativo e tem se dedicado a produzir conteúdo para o seu perfil no Instagram, onde conduz com muita simpatia e improviso vídeos sobre divas pop, relacionamentos, homofobia, cinema e até cross fit!

Receio de ser taxado como oportunista

O sonho de Anderson era poder comprar uma casa própria e deixar de pagar o aluguel de um kit net que mantém em Natal. Com a ajuda potencial de dezenas de milhares de seguidores que o acompanham diariamente, isso seria possível, por meio de uma campanha de financiamento coletivo – a famosa vaquinha online.

No entanto, apesar do incentivo de amigos e familiares, ele tinha receio de receber críticas de pessoas que poderiam mal interpretá-lo como “oportunista”.

“Desde o início, quando as coisas começaram a acontecer comigo, me falavam para começar uma vaquinha para eu comprar um celular novo, ou para outras coisas; […] mas por medo do que iriam pensar de mim, eu não fazia nada,” desabafou em um post do Instagram.

Certo dia, sem condições para pagar a vacina do cachorro, Anderson decidiu lançar uma vaquinha virtual e divulgou-a em seu perfil. Infelizmente, ele recebeu diversos comentários maldosos de usuários que sequer o seguiam na rede social, sendo taxado daquilo que mais temia. “Sem maturidade para encarar aquilo, desisti,” afirma.

Meses depois, bombando mais do que nunca, ele decidiu lançar uma nova e mais audaciosa vaquinha, após conversar com sua mãe. “Pensei muito e resolvei por a cara e tentar! […] Conversei com amigos e mainha sobre as críticas que recebi antes e resolvi criar uma vaquinha para conquistar o meu cantinho, para poder realizar o sonho de ter a minha casa própria.”

vaquinha de Anderson foi lançada ontem, quinta-feira, 2. Mas acredite, a história está apenas começando.

A reviravolta

Assim que soube da campanha lançada pelo amigo, o designer de interiores Diogo Oliveira, de 34 anos, baiano de Feira de Santana, entrou em contato com Anderson para saber mais sobre a casa que ele queria comprar.

“O Diogo entrou em contato e me perguntou “quanto custa ?” [Quando eu disse o preço], logo em seguida me disse ‘ela é sua’!”. Simples assim.

Para explicar melhor seu incrível ato de generosidade, o designer comentou: “Sabe o que acontece de verdade na vida? Tem gente que toca nosso coração de maneira muito verdadeira e gentil,” afirmou. “Esse é o Anderson, já foi torturado pela vida, maltratado por familiares, sofreu diversos abusos, já foi espancado somente por ter escolhido exercer a liberdade de ser ele mesmo, expulso de casa e surrado por quem deveria protegê-lo, como ele reagiu, reagiu debochando, amando e derretendo o duro coração de quem o maltratou,” continuou.

 


Diogo então traça um paralelo com Anderson, citando como semelhança entre eles o preconceito por serem nordestinos e sobretudo, por serem nordestinos sonhadores, que jamais desistiram dos seus sonhos.

Assim, com suas palavras, Diogo afirma que decidiu “mudar a vida de Anderson de algum modo”.

“O Anderson vivia passando perrengues mensais pra conseguir pagar seu próprio aluguel e não ser despejado. Hoje ele fez um apelo desesperado para conseguir ajuda e comprar a própria casa,” relata. “Hoje decidi mudar a vida dele de algum modo; comprei a casa dele e dei de presente pra ele, eu nem sei explicar exatamente o que estou fazendo, eu apenas estou devolvendo ao universo tudo de bom que me ocorre.”

Uma casa nova antes do que imaginava

Assim, o baiano ofertou uma casa própria para o potiguar. E ponderou: “Não sou nenhum salvador da pátria, nem tenho condições de ajudar todas as pessoas que clamam diariamente por ajuda”.

“Não quero ser ovacionado [por nada disso], apenas quero compartilhar que estou muito feliz por ter o poder de mudar a vida de alguém que merece, alguém que me ensinou lições maravilhosas sobre a felicidade contida na simplicidade das coisas,” finalizou.

Emocionado pelo ato nada planejado e sensacional do amigo, Anderson tem apenas a agradecer. “Não há palavras para descrever minha felicidade. Passei messes pensando em fazer uma vaquinha para poder comprar meu cantinho… E aí isso acontece.”

E completou: “Diego, quero agradecer pelo grande coração, pois sei que pouco importa a mídia e sim o verdadeiro ato de ajudar, tenho orgulho e sorte em dizer que sou seu amigo e que você mudou a minha vida”.

Crédito de capa: Reprodução Instagram

Texto de Gabriel Pietro / Razões Para Acreditar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#INSTED

#SBTMS