Natural de Bela Vista, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, criado em Campo Grande, e desde 2014 radicado em Lisboa, Roberto Marques, ou simplesmente Robertinho Cabeleireiro, é uma daquelas pessoas inquietas, sempre em busca de novos caminhos, desafios e experiências transformadoras.

Na Ponte Vasco da Gama, um dos pontos turísticos preferidos de Roberto Marques, o Robertinho Cabelereiro, como ficou conhecido em Campo Grande (Foto: Bárbara Marques)
Na Ponte Vasco da Gama, um dos pontos turísticos preferidos de Roberto Marques, o Robertinho Cabelereiro, como ficou conhecido em Campo Grande (Foto: Bárbara Marques)

No início da década de 1990, tentou ser jogador de futebol profissional e chegou a arriscar uma carreira no Taveirópolis Esporte Clube, do bairro Taveirópolis, em Campo Grande, mas mudou o rumo da sua história ao trocar os gramados pelo salão de cabeleireiro. Desde o seu primeiro passo com uma cadeira de barbeiro na antiga Estação Rodoviária, 26 anos se passaram em uma trajetória de mudanças e muitas transformações.

Já foi Robertinho Cabeleireiro, depois Robertinho Hair e Design, Robertinho Personal Hair e Estúdio R – Robertinho Marques, hoje é o Coach & Visage – Robertinho Marques, o cabelereiro dos youtubers, e a capital portuguesa é o seu atual lugar no mundo.

“Amo o Brasil, a minha querida fronteira, amo Campo Grande, a Cidade Morena onde nasceu a minha história, mas escolhi Lisboa para viver, e Lisboa com seus encantos e desafios me escolheu. Cheguei com minha mulher e minhas duas filhas no dia 8 de outubro de 2014 para ficar”, disse Roberto Marques, feliz com seu salão à Rua Ilha dos Amores, 32A, no elegante bairro Parque das Nações.

Em Mato Grosso do Sul, Robertinho era uma espécie de grife dos cabelos. Com suas criações, fazia a cabeça da mulherada da alta roda campo-grandense e tinha entre seus clientes fiéis alguns famosos como a dupla sertaneja Munhoz & Mariano, aquela do Camaro Amarelo.

Em Portugal, sua clientela inclui as atrizes Gabriela Relvas e Beatriz Frazão, e famosos do mundo dos youtubers (pessoas que trabalham com criação de conteúdo no canal YouTube na Internet), como SirKazzio (5 milhões de seguidores), Luís Mariz (5 milhões) e Wuant (3 milhões), que segundo a revista Forbes é o youtuber português mais influente na Europa.

Convidado do canal de turismo Lugares Por Onde Ando, do Campo Grande News, para listar dicas do que considera imperdível para quem tem planos de conhecer a capital de Portugal, de cara ele avisa que Lisboa é uma cidade cheia de encantos.

“A cada dia tem uma descoberta, a cada dia um encanto que se renova todos dias, desde o momento que despertamos com o sol à beira do rio Tejo até quando vemos o pôr do sol, Lisboa é essa menina moça que me encanta de norte a sul”, garante o cabeleireiro sul-mato-grossense, citando o poema “Lisboa, Menina Moça”, do poeta português José Carlos Pereira Ary dos Santos.

Café A Brasileira – Minha primeira dica imperdível. Uma casa de café no Largo do Chiado que não pode ficar fora da agenda, ponto de encontro de intelectuais, artistas e escritores portugueses, incluindo Fernando Pessoa, que era um frequentador assíduo, e até ganhou uma estatua no lugar que estava sempre reservado para ele.

“A Brasileira” é uma cafeteria e pastelaria com muita história. Foi fundada em 1905 por um português (Adriano Soares Teles do Vale) que viveu no Brasil no Século 19. Na época todo mundo em Portugal tomava café sem açúcar, e ele aprendeu com os brasileiros que adoçando o café ficava mais saboroso. Por isso, ele questionava esse costume português toda vez que alguém pedia um cafezinho. Ele logo dizia: “Beba Isso Com Açúcar”, e aí surgiu a expressão BICA, que é como os portugueses pedem um café. Você chega numa cafeteria ou qualquer lugar e pede uma BICA.

Arco da Rua Augusta – É um lugar incrível. Fica no Terreiro do Paço, conhecido também como Praça do Comércio. É onde acontecem festas de final de ano e grandes comemorações. É outro lugar com muita história e muitas delas ligadas aos brasileiros, porque é de onde saiam as embarcações para as grandes expedições marítimas, inclusive as caravelas de Pedro Álvares Cabral. Em Lisboa tem o monumento do descobrimento, que é a Torre de Belém, mas foi do Terreiro do Paço e não de Belém que saiu Cabral para descobrir o Brasil.

Torre de Belém – Quem vem passear em Lisboa, normalmente vai conhecer a Torre de Belém, construída em 1514, ou seja, 14 anos depois do descobrimento do Brasil. Belém é uma freguesia de Lisboa, que seria o que nós chamamos de bairro, algo assim. Lá também tem o Mosteiro dos Jerónimos, onde estão os túmulos de Luiz Vaz de Camões e Vasco da Gama. São lugares espetaculares construídos no início do Século 16.

Fachada da casa onde o café é preparado e servido em Lisboa com o jeito brasileiro (Foto: Arquivo pessoal)Fachada da casa onde o café é preparado e servido em Lisboa com o jeito brasileiro (Foto: Arquivo pessoal)
O mirante do Arco da Rua Augusta, um pátio onde acontecem festas de final de ano e grandes comemorações (Foto: Divulgação)
O mirante do Arco da Rua Augusta, um pátio onde acontecem festas de final de ano e grandes comemorações (Foto: Divulgação)


Gare do Oriente
 – É a principal estação de autocarros e de comboios e metro (ônibus, trem e metrô) de Portugal. A Gare do Oriente é a Estação Ferroviária de Lisboa e fica no bairro Parque das Nações em frente ao Shopping Vasco da Gama. É um lugar que todo mundo que vem a Lisboa acaba conhecendo, a menos que alugue um carro, uma bicicleta ou só ande a pé.

Parque das Nações – É um bairro novo de Lisboa. Surgiu especialmente para ser a sede da Exposição Mundial de 1998, a Expo 98, que discutiu sobre os oceanos como patrimônio para o futuro. É um lugar muito bonito, lá você pode passear no Shopping Vasco da Gama, visitar o Oceanário e é onde eu trabalho diariamente no meu salão.

Ponte Vasco da Gama – Uma obra da arte moderna que vale a pena conhecer. É a ponte mais longa da Europa com 12,3 km de comprimento, inaugurada em 1998 para celebrar a chegada das caravelas do navegador Vasco da Gama na Índia em 1498.

O pôr do sol sobre a Ponte Vasco da Gama, inaugurada em 1998 com 12,3 km de comprimento em homenagem ao navegador (Foto: Bárbara Marques)O pôr do sol sobre a Ponte Vasco da Gama, inaugurada em 1998 com 12,3 km de comprimento em homenagem ao navegador (Foto: Bárbara Marques)

Na marina de Faro, na região do Algarve, lugar de praias de água quente em Portugal (Foto: Bárbara Matos)Na marina de Faro, na região do Algarve, lugar de praias de água quente em Portugal (Foto: Bárbara Matos)

O QUE FAZER NOS ARREDORES DE LISBOA:

Sines – É um cidadezinha a beira mar de 15 mil habitantes na região do Alentejo, a 160 km de Lisboa. Lá nasceu o navegador Vasco da Gama em 1469. Tudo lá é muito bonito e vale a pena conhecer.

Algarve – Quem vem a Portugal não pode deixar de ir ao Algarve. É uma região turística, a mais importante de Portugal e das mais importantes da Europa, é onde estão as principais praias de Portugal, as mais belas, e com o detalhe de que a água é quente. Se você vem passear e quer praia, o destino é o Algarve, a 260 km de Lisboa. É onde ficam as principais praias de Portugal, as mais belas e onde a água é quente. Indo ao Algarve você conhece a cidade de Faro, que é a capital, Tavira, Vilamoura, Portimão, Albufeira e Lagos que também são lugares espetaculares.

Em Sines, cidade onde nasceu o famoso navegador português Vasco da Gama (Foto: Bárbara Marques)Em Sines, cidade onde nasceu o famoso navegador português Vasco da Gama (Foto: Bárbara Marques)

No Templo Romano de Évora, monumento construído no Século 1 depois de Jesus Cristo (Foto: Bárbara Marques)No Templo Romano de Évora, monumento construído no Século 1 depois de Jesus Cristo (Foto: Bárbara Marques)

Palácio Nacional da Pena – Fica no topo da serra em Sintra, a menos de 30 km de Lisboa. É um lugar espetacular, também conhecido como Convento de São Jerônimo. Antes existia a capela de Nossa Senhora da Pena, destruída por um raio no Século 18. No mesmo passeio você pode conhecer o Castelo dos Mouros, uma obra do Século 8, e a Quinta da Regaleira.

Templo Romano de Évora – É uma construção do Século 1 depois de Jesus Cristo. Fica em Évora, a 130 km de Lisboa. É um monumento conhecido como o Templo de Diana, a deusa romana da lua e da caça, mas foi construído em homenagem ao imperador Augusto, fundador do Império Romano. É um daqueles lugares que você se sente parte da história da humanidade. Vale a pena ir lá.

Lá vem o Elétrico 28. Para Robertinho, passear no bondinho por Lisboa também é imperdível (Foto: Bárbara Marques)Lá vem o Elétrico 28. Para Robertinho, passear no bondinho por Lisboa também é imperdível (Foto: Bárbara Marques)

A Torre de Belém, à margem direita do rio Tejo, um dos lugares mais visitados de Lisboa (Foto: Bárbara Marques)A Torre de Belém, à margem direita do rio Tejo, um dos lugares mais visitados de Lisboa (Foto: Bárbara Marques)

O QUE COMER EM PORTUGAL:

Pastel de Natas – Imperdível. Se ainda não comeu ou se já comeu, vindo a Portugal você tem que comer o Pastel de Natas, que é o mesmo Pastel de Belém. No Brasil a gente fala Pastel de Belém, mas aqui se pedir Pastel de Belém eles vão dizer para você ir a Belém. É uma receita criada pela Fábrica de Pastéis de Belém, por isso o nome, mas é Pastel de Natas em qualquer lugar.

Choco Frito – É uma comida feita a base de moluscos marinhos, uma espécie de lula frita e empanada. Também imperdível, principalmente para quem gosta de frutos do mar.
Porco Preto – É muito bom. Vindo a Portugal não deixe de provar o Porco Preto. É um porco doméstico nativo do Mediterrâneo e a carne é muito saborosa, tem um algo a mais e diferente da carne de porco que a gente come no Brasil.

Arroz de Pato – É uma receita tradicional em Portugal, um prato delicioso. O arroz de pato é parecido com a nossa galinhada, só que o pato é todo desfiado depois de frito, o arroz é regado com o caldo do cozimento do pato. É servido com lascas de bacon e fatias de salame, que aqui eles chamam de chouriço. Se você não tem restrição à carne de pato, vale a pena provar.

Bacalhau – Em Portugal tem uma infinidade de receitas de bacalhau, mas três são especiais para mim. Gosto do Bacalhau à Brás, uma receita de bacalhau desfiado, batata palha frita, cebola frita em rodelas, ovo mexido, azeitonas e salsa picada, adoro o Bacalhau à Lagareiro, que é servido assado a base de batata ao murro e alho, e tem o Bacalhau com Natas, que é uma marca da culinária portuguesa.

Crédito: Paulo Nonato de Souza
Campograndenews.com.br