A história dessa semana tem como protagonista o Aron, um jovem cheio de planos e muita força de vontade, que rompeu a barreira das limitações impostas pela Síndrome de Down e hoje voa alto, graças ao Letramento, técnica de aprendizagem trabalhada pelos profissionais de psicopedagogia da Universidade Federal da Paraíba, a primeira do Brasil a formar profissionais nessa área.

Aos 21 anos, Aron teve ganhos cognitivos e motores importantes. Hoje, graças ao progresso alcançado, ele faz parte do corpo de alunos do curso de Gestão Ambiental.

A pessoa com deficiência intelectual, tem uma dificuldade muito grande de assimilar o que aprendeu, e a psicopedagogia ensina de uma forma lúdica para que a pessoa com deficiência ela consiga captar tudo, explica Eliane Pacote, mãe de Aron, que acompanha, emocionada, o progresso e a independência cada vez maior do filho.

Uma grande notícia desse Brasil que Ninguém Fala apresentado aqui. Um olhar mais humano, generoso e atento às grandes realizações de um pais cada vez mais aberto ao diferente, pois aprendemos juntos que limitações e barreiras só existem na nossa cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *