Neymar está no Brasil treinando para a Copa América, mas é assunto onipresente em Paris, cidade onde joga e mora, e que nesta semana abriga o Congresso anual da Fifa e reuniões das confederações continentais.

Mais do que a acusação de estupro, o que repercute em Paris é a maneira como Neymar reagiu a ela, publicando um vídeo no qual expôs fotos íntimas da mulher com quem manteve relações.

De Paris, a cúpula da CBF acompanha com atenção os desdobramentos do caso. Por ora, está descartada a hipótese de afastamento do jogador. A entidade avalia que se trata de um problema pessoal e que Neymar precisa de tranquilidade para resolvê-lo.

 
Neymar treina com a Seleção na Granja Comary — Foto: Pedro Martins / MowaPress
Neymar treina com a Seleção na Granja Comary — Foto: Pedro Martins / MowaPress

 

Há quem avalie a necessidade de uma medida mais dura (como afastamento temporário ou permanente) caso a situação fique mais difícil de ser controlada. Essa hipótese, por enquanto, está fora de cogitação.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, ainda não se pronunciou sobre o caso. Deve fazê-lo nesta terça-feira, quanto participa de reuniões da Conmebol.

Entre os dirigentes da Conmebol, a preocupação é com a Copa América, que começa daqui a 10 dias.

As imagens de carros de polícia na frente da concentração da seleção brasileira, em Teresópolis causaram especial preocupação – especialmente por se tratar da principal estrela do time anfitrião do torneio.

Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *