A Polícia Civil já identificou três suspeitos envolvidos em briga durante festa na madrugada de domingo (3), no centro comunitário do bairro Universitário, que culminou na morte da auxiliar de farmácia Luana Farias de Oliveira, 20 anos. Dois investigadores estiveram esta manha no velório da jovem, buscando mais informações.

Um dos suspeitos é irmão de homem conhecido por realizar furtos na região do Campo Alto, próximo do Universitário.

A briga aconteceu dentro da Associação de Bairros Guaicurus, na rua Elesbão Murtinho, no Universitário. Na festa, Luana sofreu cortes no pescoço, rosto e braços. Ela foi socorrida pelo marido, David Eduardo, levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário), mas morreu às 2h50.

No salão da associação, policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) apreenderam pedaços de garrafa, possivelmente de vodka, com manchas de sangue. A perícia irá averiguar se o material a ser coletado é de Luana.

Vizinhos disseram à reportagem que as brigas e confusões durante as festas na associação são comuns.

Celebração – A irmã, Jéssica Farias, postou em rede social que Luana resolveu ir à festa na associação para celebrar a promoção que ganhou recentemente em uma rede de farmácias de Campo Grande.

O pai de Luana, o autônomo Daniel Fernandes de Oliveira, 46 anos, disse que a filha não tinha o hábito de ir às festas da associação, mas estava feliz com a promoção.

Com dificuldades de pagar a mensalidade, Daniel disse que a filha resolveu trancar a faculdade de Direito, mas, com a promoção, já planejava retomar o estudos em 2020.

No velório no cemitério Memorial Park, parentes e amigos estavam consternados e não quiseram falar sobre a festa.

As informações acima são do Campo Grande News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *