Lewandowski autoriza inquérito sobre conduta de Pazuello em crise de Manaus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Investigação vai avaliar se houve omissão do ministro no combate à pandemia

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta 2ª feira (25.jan) a abertura de investigação contra o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação à conduta do titular da pasta sobre a crise sanitária no Amazonas.

Com o aval do ministro, Pazuello será formalmente investigado por omissão. O ministro precisará depor à Polícia Federal, além de apresentar informações sobre as ações adotadas em Manaus.

A autorização ao STF foi solicitada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. Entre os pontos do pedido está a informação de que o ministro da Saúde teve conhecimento sobre a crise no Amazonas com antecedência, mas demorou a enviar equipe técnica ao local. Também indica que Pazuello sabia da falta de oxigênio dez dias antes do colapso e aponta que o Ministério da Saúde enviou grandes quantidades do medicamento hidroxicloroquina – que não tem efeito comprovado contra o coronavírus – ao Amazonas.

Ainda não há data oficial para o depoimento. Deverá ser realizado em até cinco dias após Pazuello ser intimado. O local e horário serão definidos pelo ministro da Saúde.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) cuidará do inquérito. Lewandowski deu um prazo inicial de 60 dias para as investigações.

O estado do Amazonas tem passado por um colapso na saúde com superlotação de hospitais e falta de oxigênio. Confira a íntegra da decisão do STF:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Veja também…