Luzes filmadas em evento pra deixar qualquer ufólogo maluco

Seria sinalizador militar? Computação gráfica? Paraquedas com luz de led ou Discos Voadores?

https://www.youtube.com/watch?v=35jbA7fEybY&feature=youtu.be


Luzes misteriosas no céu levam a cidade de Aquidauana à comoção

A noite desta quarta-feira ficou agitada em Aquidauana, no interior do Mato Grosso do Sul, depois que luzes misteriosas surgiram no céu. Intrigados e comovidos, moradores que filmaram o avistamento acreditam se tratar de um UFO. Houve também a sugestão de drone, balão, meteorito, lixo espacial e outros.

As luzes piscavam em sequência, em trajetória retílinea e as primeiras se apagavam ao final do rastro, assim que outras surgiam mais a frente da fileira. O fenômeno foi registrado por vários moradores em diversos pontos das cidades. "Eram várias luzes, como se fosse um círculo. Iam piscando e apagando, como se estivessem indo pra frente", disse um leitor. "Presenciei uma coisa muito estranha, eram várias luzes, até difícil de se explicar. Quando se deslocavam a última apagava e acendia outra na frente", disse outro.

  

 

Pânico e incompreensão

Nos vídeos em que aparece um objeto giratório com luzes intermitentes, não se identifica som algum, porém alguns moradores disseram ter ouvido  sons sendo emitidos, semelhante ao barulho de um avião. Eu fiquei impressionado na hora. Ele era cheio de luzes e tinha um barulho que não consigo nem definir ao certo, mas foi muito rápido. Apareceu e sumiu do nada”, comentou um morador no Bairro Santa Terezinha, em Aquidauana.

O pânico foi tanto que o Corpo de Bombeiros da cidade recebeu ligações de moradores assustados. Na cidade vizinha de Anastácio, outros moradores também visualizaram o suposto UFO. Apareceu bem na frente da igreja por cerca de 2 ou 3 minutos, se movimentando bastante, mas depois sumiu”, comentou um morador da Rua Manoel Murtinho, no Centro de Anastácio.

Há dois dias, ainda segundo moradores, muitos aviões da Força Área Brasileira (FAB) também sobrevoaram a região, mas ainda não temos a confirmação se o caso se refere a uma aeronave militar. A NASA também havia emitido aviso de que o sobrevoo de uma Estação Espacial Internacional, poderia ser visto de todo o Brasil, durante esta semana. A ISS, no entanto, teria formato bem diferente do objeto registrado pelos leitores e está descartada das possibilidades. 

 

 

Possibilidades

O avistamento se assemelha a queda de lixo espacial, ou seja, fragmento de foguete, satélite ou qualquer equipamento feito e lançado pelo homem ao espaço. A hipótese ganha força pela sua incandescência, trajetória com velocidade constante e rumo linear e pela aparência de estar se despedaçando - à medida que acontece, os detritos se apagam por ter exaurido sua combustão. A impressão de que está baixo sugere o angulo de visão com relação à linha de horizonte local. 

Consultada, a Equipe de análise de imagens da UFO ressalta que uma reentrada de lixo espacial na atmosfera deveria mostrar o ponto de contato do objeto - na  sua trajetória de entrada - com maior luminosidade  - ponto de atrito com a atmosfera - e a queima formando uma cauda cônica. Caso pedaços se soltem, seria o mesmo formato e nunca com a mesma temporização. Estas observações afastariam a possibilidade de lixo espacial e dariam força a um flare anti-missel, que apresentaria o comportamento mostrado nos vídeos.

Conforme pesquisado, há a possibilidade de serem flares de defesa anti-mísseis, liberados por aeronaves militares. Flares são rastros incandescentes para desviar a atenção dos sistemas de detecção dos mísseis inimigos. 

  

Defesa antiaérea

Realmente, a Força Aérea Brasileira (FAB) está realizando essa semana, até o dia 17 de maio, o Exercício Operacional Tápio, na Ala 5, em Campo Grande (MS). Em um cenário fictício, o exercício é composto por 16 ações que visam adestrar os esquadrões aéreos e unidades de Infantaria em um contexto operacional de missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

 

 

EXOP TÁPIO. Foto: CECOMSAER

  

Participam do EXOP Tápio esquadrões aéreos das aviações de Transporte, Caça, Asas Rotativas, Reconhecimento e Busca e Salvamento, além do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR), da Brigada de Defesa Antiaérea (BDAAE) e dos Grupos de Defesa Antiaérea (GDAAE). Este ano, a Marinha do Brasil e o Exército Brasileiro também estão envolvidos no exercício.

Para o treinamento, participam 50 aeronaves da FAB, entre elas, o C-130 Hércules, o C-105 Amazonas, o C-95 Bandeirante, o E-99, os caças A-1 AMX e A-29 Super Tucano e os helicópteros H-36 Caracal, AH-2 Sabre e H-60 Black Hawk, além de um helicóptero da Marinha do Brasil.

De acordo com o Comandante da Ala 5 e diretor do Exercício, Brigadeiro do Ar Augusto Cesar Abreu dos Santos, o EXOP Tápio é um aperfeiçoamento das atividades. “Tivemos operações noturnas ano passado, mas agora vamos aumentar a complexidade. Estamos inserindo a Composite Air Operation(COMAO), traduzida na doutrina brasileira como Missão Aérea Composta, no período noturno também. 

  

 EXOP TÁPIO. Foto: CECOMSAER

   

O Chefe da Célula de Avaliação do Exercício, Major Aviador Arthur Ribas Teixeira, explica que o objetivo do é treinar para um panorama de guerra irregular, ou seja, quando não há forças regulares combatendo entre si. “O foco são as missões de paz. Estamos nos preparando para um cenário em que a FAB seja acionada para participar, com suas aeronaves, de uma missão no continente africano, por exemplo. Estamos treinando para ações integradas com emprego das diversas aeronaves”, disse.

Ainda não recebemos a confirmação da FAB se o avistamento de ontem se refere aos aviões militares em exercício, porém, há indícios suficientes para afastarmos coincidências. 

Fonte: Canal João Marcelo, O Pantaneiro, FAB. mil.br, Revista UFO

 

 


OVNI é visto nas proximidades do Palácio Imperial

Um objeto voador não identificado suspeito foi visto no céu, nas proximidades do Palácio Imperial, em Tóquio, na noite dessa segunda-feira (6). Houve aparições similares na semana passada.

 
Segundo a polícia, o objeto pode ser um drone, mesmo que seja considerado ilegal operar aparelhos do gênero na região. Policiais avistaram o objeto voador enquanto patrulhavam um parque no distrito de Chiyoda, nas cercanias do Palácio Imperial.

Eles disseram que o objeto emitia luzes intermitentes brancas. As autoridades enviaram um helicóptero até a área, e investigadores vasculharam se havia algum suspeito no parque. Não houve relatos de queda de objetos na região.

Na quinta-feira passada (2), dia seguinte à ascensão do imperador ao trono, objetos não identificados, que podem ser drones, foram avistados em diversos pontos da capital japonesa.

No Japão, é proibido por lei soltar drones no ar em áreas urbanas densamente povoadas e instalações consideradas importantes, como, por exemplo, o Palácio Imperial.

Com informações da Agência Brasil


Marinha americana projetou secretamente nave com tecnologia reversa

Os inventores militares apresentaram planos para uma máquina voadora altamente incomum que usa um dispositivo de redução de massa inercial para viajar a velocidades extremas. O que isso significa é que a aeronave usa tecnologia complexa para reduzir sua massa e, com isso, diminuir a inércia para poder voar a grandes velocidades.

A patente é altamente complexa e descreve métodos para reduzir a massa de uma aeronave usando inúmeras técnicas, inclusive a geração de ondas gravitacionais, as quais foram detectadas pela primeira vez em 2016, após terem sido reproduzidas quando dois buracos negros colidiram.

Desenhos arquivados na patente  (Foto: Salvatore Cezar Pais / Google)

 

A patente explica que é  possível reduzir a massa inercial e, portanto, a massa gravitacional de um sistema/objeto em movimento, por uma perturbação abrupta do pano de fundo não linear do espaço-tempo local. A aeronave descrita na patente apresenta uma parede cavitária preenchida com gás, que é então feita para vibrar usando ondas eletromagnéticas poderosas. Isto cria um vácuo ao redor da nave, permitindo que ela se impulsione em altas velocidades.

A nave pode ser usada na água, ar ou mesmo espaço. A patente informa:

É possível imaginar uma nave híbrida aeroespacial/submarina (Hybrid Aerospace Undersea Craft – HAUC), que devido aos mecanismos físicos habilitados com o dispositivo de redução de massa inercial, pode funcionar como uma nave submersível capaz de velocidades subaquáticas extremas … e capacidades furtivas aprimoradas. Esta nave híbrida se moveria com grande facilidade através do ar, do espaço e da água, sendo envolvida por uma bolha, ou capa de plasma a vácuo.

Embora a Marinha dos Estados Unidos tenha solicitado a patente em 2016 e tenha sido concedida no ano passado, isso não significa necessariamente que a nave tenha sido construída e testada nesse mesmo período. No entanto, a tecnologia é mais uma prova do interesse dos militares em desenvolver tecnologias reversas.

  

 UFO Tic-Tac

  

De acordo com Nick Pope, ex-investigador de UFOs no Ministério da Defesa do Reino Unido, há alguma semelhança entre o projeto patenteado e o UFO Tic-Tac filmado pela equipe de pilotos do porta-aviões USS Nimitz. Ele comenta: 

"Um veículo híbrido, capaz de voar tanto no ar quanto embaixo d’água, é estranhamente semelhante ao que foi relatado no incidente com o USS Nimitz de 2004. Houve um incidente semelhante de um UFO voando por baixo d’água em Porto Rico em 2013 também. A possível conexão entre o incidente do USS Nimitz e essa patente é intrigante, e é interessante que a Marinha dos Estados Unidos seja o elo aqui. É possível que a patente seja inspirada pelo incidente e faça parte de uma tentativa de descobrir a tecnologia por trás dos objetos que foram perseguidos pelos F-18 da Marinha. Isso é conhecido como engenharia reversa".

Nesta patente, o autor Salvatore Cezar Pais menciona Harold Puthoff, uma figura chave no AATIP (projeto de estudos de UFOs do Pentágono) que encomendou os 38 documentos que exploram tecnologias exóticas, os quais foram utilizados durante reuniões da Agência Central de Inteligência (CIA) no congresso americano.

Os documentos chamaram a atenção da mídia relacionada à antigravidade, invisibilidade, motor de dobra espacial e buracos de minhoca, mas um ponto-chave é que muitos dos documentos estão relacionados a sistemas de propulsão exóticos – "não apenas a tecnologia que nos permitiria construir aviões, drones ou mísseis mais rápidos, mas a tecnologia que precisaríamos para fazer viagens interestelares", acrescentou Pope.

Nick Pope, especialista em UFOs. Crédito: David Howard

  Perguntado se  acredita que a nave da patente já havia sido construída, Pope respondeu:

"Essas patentes podem ser os primeiros passos para levar a humanidade às estrelas. Uma nave usando um dispositivo inercial de redução de massa é fascinante e é uma das três patentes registradas pelo cientista Salvatore Cezar Pais; outra de suas patentes que chamou minha atenção foi a do gerador de ondas gravitacionais de alta frequência. Às vezes, é difícil dizer onde está o limite entre a ciência avançada e a ficção científica. Além disso, mesmo que a física teórica se mostre sólida, os engenheiros aeronáuticos ainda precisam ser capazes de construir alguma coisa, se é que isso tem algum efeito tangível. Se eles construíram a tecnologia descrita nas patentes, tenho certeza de que o programa é altamente confidencial. O resultado é que, se tudo isso funcionar, estamos em um território que muda totalmente o jogo"

Fonte: Metro.co.uk  / Revista UFO