Temer preso, entenda melhor

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Reprodução / GloboNews

prisão do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco na manhã desta quinta-feira (21) seria resultado do inquérito envolvendo a Operação Radioatividade, 16ª etapa da Lava-Jato colocada em curso em julho de 2015. A investigação apura contratos firmados por empresas envolvidas na Lava-Jato com a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras, para realizar obras na usina nuclear Angra 3. As suspeitas são de pagamentos de propina a funcionários da estatal e membros do MDB.

Conforme a Justiça Federal do Rio de Janeiro, o pedido de prisão preventiva foi expedido pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava-Jato no Rio de Janeiro. De acordo com a Globonews, a prisão determinada pelo juiz Marcelo Bretas teve como fundamento o artigo do Código de Processo Penal que prevê “garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria”.

A GaúchaZH tenta confirmar mais informações junto à Justiça Federal do Rio de Janeiro e ainda aguarda retorno. A operação está em segredo de justiça até que todos oito mandados de prisão sejam cumpridos.

Temer é alvo de 10 inquéritos, sendo a principal investigação relacionada ao decreto dos portos, que apura favorecimento de uma empresa para atuar no Porto de Santos. Quando Temer perdeu o foro privilegiado, ao final do mandato, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que a investigação fosse dividida pelas justiças federal de São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal. A Operação Radioatividade é desmembramento do Inquérito dos Portos.

Segundo informações do jornal O Globo, Temer foi preso com base nas delações do operador do MDB Lúcio Funaro e do empresário José Antunes Sobrinho, sócio da Engevix,  homologadas pelo STF. Conforme os relatos, Temer teria recebido R$ 1 milhão da empresa Engevix para favorecimento nas obras de Angra 3.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Veja também…