Desrespeito ao isolamento é pior do que mutação do vírus, diz médico

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A identificação de uma nova variante do coronavírus em São Paulo, anunciada pelo laboratório Dasa na quinta-feira (31), é mais um fator que pode contribuir para o crescimento do número de casos e mortes pela Covid-19 no Brasil. A avaliação é do infectologista Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações.

Em entrevista à CNN, ele destacou que a nova variante em si não é tão preocupante quanto o desrespeito às medidas de isolamento social pela população.

“Se se já tem uma curva de ascensão como nós temos e o aumento sustentável da transmissão do vírus, e ainda tem uma cepa com mais transmissibilidade, nós estamos com o cenário perfeito para ter aumento sigificativo do número de casos”, disse o médico.

Kfouri reforçou que as recomendações de autoridades da saúde, como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social, são as únicas formas de evitar a Covid-19 enquanto um imunizante não estiver disponível.

“Nós não temos vacina. A vacina hoje é o distanciamento, é não aglomerar. Não é possível em nenhum momento da pandemia conviver com aglomerações, festas, como a gente tem visto, infelizmente, no nosso país. É hora de ter um pouco mais de paciência”, apelou.

Da CNN, em São Paulo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Veja também…