O décimo primeiro julgamento do homem conhecido como serial killer na Capital

Está acontecendo hoje (06) mais um júri do homem que ficou conhecido como serial killer. É o décimo primeiro julgamento e está cada vez mais claro que a gente está falando de uma pessoa desequilibrada.

[siteorigin_widget class=”WP_Widget_Media_Video”][/siteorigin_widget]
Se gostou, compartilhe:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email

2 comentários em “O décimo primeiro julgamento do homem conhecido como serial killer na Capital”

  1. Acredita-se que a relacao de Kraft com Seelig contribuiu para acalmar os assassinatos de Kraft. Nao se conhecem mortes ate 10 de Dezembro de 1976. O corpo de uma vitima de 19 anos, Paul Fuchs, nunca foi encontrado. Contudo, o nome de Fuchs esta no scorecard de Kraft. Em Dezembro de 1976, seguinte a morte de Paul Fuchs, Kraft nao e conhecido por ter matado mais pessoas durante 16 meses. A 3 de Janeiro de 1978, os investigadores de homicidios reuniram-se novamente, para discutir os progressos na caca ao homem assassino da auto estrada. Por esta altura, os investigadores sabiam que existia mais do que um assassino a solta: em Julho anterior, a policia tinha prendido Patrick Kearney, que tinha confessado a morte de 28 rapazes e jovens, muitos deles tinha dissecado e largado em sacos do lixo ao longo de auto estradas no sul da California. Apesar de Kraft ter desmembrado algumas das suas vitimas, nunca matou ninguem disparando com uma arma, na tempora, como Kearney fez. Adicionalmente, Kearney nunca torturou nenhuma das suas vitimas: o modus operandi de Kearney era significativamente diferente do de Kraft, e os investigadores sabiam que existia um assassino diferente a solta.

  2. Kraft acabou por processar o autor McDougal e a editora de Anjo das Trevas, dizendo que o livro manchava o seu “bom nome” e retratava-o, injustamente, como um “homem doente e perverso”. Disse ainda que o livro era prejudicial devido para as “previsoes de futuro emprego”. Kraft pediu $62 milhoes em danos. O processo foi demitido, considerado como frivolo em Junho de 1994. Patrick Kearney, um suspeito de uma serie de assassinatos de jovens conhecidos como os assassinatos de saco do lixo, rendeu-se a policia de Ridverside em Julho de 1977. Kearney confessou ter morto 28 rapazes e jovens; muitos que largou nas auto estradas no sul da California. Apesar de Kraft tambem ser conhecido por desmembrar algumas das suas vitimas, Kearney matava sempre as suas vitimas com um tiro na cabeca. Em adicao, Kearney largava a maioria das suas vitimas em sacos do lixo. Apesar de, inicialmente ser conhecido como o assassino dos sacos do lixo, tambem foi conhecido como assassino da auto estrada.

Deixe um comentário

Veja também…
Rolar para cima