Sul-mato-grossenses devem gastar 26% a menos que no ano passado no fim de ano